Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gulinha.

Peixe, carne, legumes. Entradas, sobremesas, petiscos. Experiências. Dicas. Erros. Um forno temperamental. Mesas para dois ou para dez. Dias bons, muito bons e assim-assim. A minha cozinha tem de tudo. E é o meu sítio mais feliz.

Peixe, carne, legumes. Entradas, sobremesas, petiscos. Experiências. Dicas. Erros. Um forno temperamental. Mesas para dois ou para dez. Dias bons, muito bons e assim-assim. A minha cozinha tem de tudo. E é o meu sítio mais feliz.

Gulinha.

27
Set17

Uma receita para se ser feliz só com cinco ingredientes.

Uma receita para se ser feliz só com cinco ingredientes.jpg

 

 

Sigo blogs. Muitos blogs. E sigo "instagrams". Muitos mais. A minha cabeça culinária anda sempre a mil por causa de toda esta gente, em grande parte. É um sem fim de receitas, de imaginação, de ideias novas, de truques, de vídeos daqueles de 45 segundos e de fotografias l-i-n-d-a-s (quem me dera...). Passo horas de volta disto. Horas.

 

Uma das contas de Instagram (e respetivo blog) que espreito diariamente, e que foi das primeiras que comecei a seguir, chama-se Gimme Some Oven. Nem vou dizer muita coisa. Não vale a pena. Vá lá espreitar e perca-se. (Mas depois volte...)

 

Há já algum tempo encontrei no GSO uma receita que ficou imediatamente na lista do "tenho-muito-de-fazer-isto". De lá tenho várias nessa lista, aliás. Mas acabei por começar por esta. É simples mas simples, é rápida (fora o tempo de frigorífico...), só leva cinco ingredientes, não precisa de forno, é deliciosa... E é um consolo. É chocolate, senhoras e senhores. Chocolate. Muito chocolate. E, sobretudo, é aquela "sensação" de chocolate. A desfazer-se na boca. Cheio de sabor. E é uma trufa com a consistência certa.

 

Ao mesmo tempo, tem a vantagem (para alguns, pelo menos – por mim, desde que haja chocolate à mistura, está sempre tudo bem) de não ser doce. O chocolate é amargo, o whisky é como se sabe e o cacau em pó ainda ajuda mais a "desenjoar".

 

Em relação à receita original, fiz duas alterações: usei sal grosso em vez de sal fino e natas de soja em vez de natas de leite. A consistência ficou ligeiramente diferente, porque o creme de chocolate não solidificou da mesma forma, e por isso as trufas não ficaram tão perfeitinhas e redondinhas como as originais. Mas vamos pensar nisso como uma prova de produção artesanal e seguir em frente. ;)

 

Isto é mesmo muito bom. Façam. São uns 20 minutos na cozinha, se tanto. Mas valia a pena nem que fosse uma hora!

 

---

 

sep receitas.png

Trufas de chocolate e whisky

Ingredientes [para 12 a 15 trufas]:

200 g de chocolate de culinária

35 ml de natas

¾ c. de sopa de manteiga com sal

35 ml de whisky

⅓ c. de chá de sal grosso

Cacau em pó q.b.

 

***

 

Para começar, vai partir o chocolate em pedaços pequenos. Numa taça que possa ir ao microondas vai pôr o chocolate, as natas e a manteiga. Depois, leva a aquecer por 30 segundos, tira, mexe e aquece mais 30 segundos. Cá em casa, um minuto chegou, mas se for preciso ponha mais um pouco. Tenha é cuidado, para não deixar queimar.

 

Assim que o chocolate estiver derretido e tiver um creme liso, junte o whisky e o sal e envolva muito bem. Tape a taça com película aderente e leve ao frigorífico (esta é a parte que custa) durante pelo menos três horas.

 

Quando finalmente passar a longa espera, coloque um pouco de cacau em pó num prato fundo. Depois, pegue numa colher de gelado, ou numa colher daquelas de fazer bolinhas de meloa, ou à falta disto tudo numa colher normal, e vá moldando as trufas. (Provavelmente vai ter de ajudar com as mãos, mas cuidado – a massa desfaz-se com o calor, por isso tem de fazer isto o mais depressa que conseguir.)

 

À medida que vai "acertando" cada trufa, passe-a por cacau em pó e coloque-a num prato. Quando já estiverem todas prontas, leve ao frigorífico. É lá que vão ter de ficar guardadas. Duram até sete dias se as colocar numa caixa fechada – em teoria, porque na prática ao fim de dois já não existe nenhuma para contar a história.

 

sep notas.png

 

Notas:

* Se lhe der mais jeito, pode derreter o chocolate com as natas e a manteiga em banho-maria.

 

* Se o whisky não for bebida que lhe agrade, pode usar outra. Rum, vinho do Porto, moscatel, brandy... Ou pode fazer várias versões! Para as distinguir, pode cobrir umas com cacau, outras com açúcar em pó, outras com chocolate granulado...

 

* Como é fácil concluir, esta não é a receita certa para fazer no pico do verão.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Sofia.

Mais Gulinha.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dar sangue. Dar medula. Dar vida.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D